supra.1                                                                                         Exemplo de como é realizado o diagnóstico de uma tendinite do supraespinhoso:

A função do ombro só está bem se a  estrutura estiver íntegra. Exemplo: Um paciente com tendinite do supraespinhoso (músculo do manguito-ombro). Primeiro eu vou pensar porque este músculo entrou em sofrimento. O corpo é uma continuidade, ele está todo integrado, não tem como dividir uma coisa da outra. Qualquer pequena alteração, o corpo vai se modificar como um todo para tentar compensar ou interagir com aquela alteração. Essa tendinite pode estar acontecendo por várias questões. Eu posso ter uma tendinite do supraespinhoso por causa de uma superioridade da cabeça do úmero, e por conta desta superioridade vai acontecer um choque precoce no tendão subacromial. Pode estar acontecendo esta tendinite por um bloqueio da articulação acromioclavicular, que sobrecarregará o movimento do ombro(glenoumeral). Pode ser também por uma alteração esternoclavicular. Pode ser também por uma disfunção de um osso do punho ou cotovelo que começa a dificultar a pronação e a pessoa quando vai digitar começa a compensar e usa de maneira inadequada a musculatura do ombro. Pode ser também por um bloqueio de costelas que começa a comprimir os músculos da escápula (serrátil e subescapular) para fugir desta compressão, ocorre uma anteriorização da escápula e novamente choque na articulação. Pode ser por uma disfunção de dorsais altas que afeta gânglio simpático torácico superior e diminui o aporte sanguíneo para os membros superiores e a partir daí vai tem menos sangue, menos nutrição, menor capacidade de drenagem, menor capacidade de regeneração tecidual. Pode ser também por uma disfunção de ilíaco(bacia) afetando o músculo grande dorsal ,afetando os últimos graus de abertura do ombro .Pode ser também por uma disfunção cervical que afeta toda parte de inervação da musculatura e desorganiza o tônus e altera com isso toda movimentação do ombro. Pode ser também por uma disfunção cardíaca (coração) devido a relação embriológica do sistema nervoso autônomo simpático. Se eu tenho uma tensão cardíaca gera uma hipotonia do músculo subescapular. O manguito já não funciona como deveria eu vou ter tendinite do supraespinhoso. Pode ser por outras coisas também como disfunções de ATM que vai modicar o posicionamento da cintura escapular, alterações dos olhos e alterações de postura em geral. Por isso, que é necessário identificar o que está acontecendo com o corpo, é um trabalho de detetive.

Esse conteúdo foi útil para você?
Não esqueça de recomendar ele aos seus amigos através do Facebook e o Google. Obrigado!

Sentindo dores? Descubra o que é e como podemos lhe ajudar!

Gostou do nosso conteúdo? Ajude-nos a ser relevante, indique nossa página ao Google!
Facebook
Instagram